Dirigentes do Fla tentarão liberação de jogadores com Covid para jogo contra o Del Valle

Flamengo vai testar seus seis jogadores infectados pelo novo coronavírus a cada três dias. O objetivo é obter autorização da Conmebol para escalar pelo menos alguns deles contra o Independiente Del Valle, dia 30, no Maracanã. O clube se baseia no sinal verde que a Confederação Sul-americana concedeu ao Boca Juniors, antes de o time argentino viajar ao Paraguai, onde derrotou o Libertad por 2 a 0 na quinta-feira passada.

Na ocasião, o clube de Buenos Aires pediu para entrar no país com os jogadores que ainda testavam positivo para Covid-19, mas não transmitiam a doença. O argumento lembra o utilizado pelo Atlético Goianiense, que conseguiu semelhante liberação para a peleja diante do Flamengo, quando venceu por 3 a 0. O campeão da Argentina obteve aval das autoridades sanitárias paraguaias e da Conmebol, o que gerou protestos do Libertad.

Filipe Luís, Isla, Matheusinho, Diego, Bruno Henrique e Michael, os seis contaminados que estão no Equador, deverão retornar ao Brasil no mesmo avião fretado que hoje levará quatro atletas para Guaiaquil. São eles o zagueiro Natan (inscrito na Copa Libertadores com a camisa 31), o lateral-direito João Lucas (30), os atacantes Guilherme (33) e Rodrigo Muniz (39).

Por: Blog do Mauro Cezar Pereira/UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui