Continua após a Publicidade

A notícia que ganhou destaque no noticiário deste domingo (14, causando bastante polêmica, foi a presença do atacante Gabigol, do Flamengo, em um cassino clandestino na Vila Olímpia, Zona Sul de São Paulo. Havia aglomeração no evento, com cerca de 200 pessoas, com a grande maioria sem máscaras, e o local foi fechado pela Polícia Civil. 

Algumas críticas foram feitas, pois ocorrerá a reapresentação do grupo principal do Rubro-Negro, que ganhou um período maior de descanso após a conquista do Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira (15), os principais nomes estarão no Ninho do Urubu, sendo o camisa 9 um dos aguardados no CT.

Continua após a Publicidade

Diante de toda a repercussão, uma punição vinda do Mais Querido era questionada por alguns torcedores. Abordando sobre o assunto, Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente jurídico do clube, ao falar com Mauro Cezar, do portal “UOL Esporte”, deixou clara a posição oficial do clube.

“Isso é assunto pessoal dele. Não viola qualquer vínculo contratual com o Flamengo. Aguardamos Gabriel na representação e torcemos que tenha um grande de ano”, disse Dunshee, confirmando que o jogador estará normalmente junto ao elenco.

A situação deixou a torcida do Flamengo dividida, com alguns apoiando o fato de que o jogador estava de folga, podendo agir da forma que achasse mais conveniente. Porém, outros acham preocupante o fato de que pode se criar um surto do vírus entre os jogadores.

Por: BolaVip

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui