Após um dia de reuniões e intenso vaivém na Gávea, a cúpula do Flamengo decidiu pela permanência do técnico Rogério Ceni no comando da equipe.

O entendimento foi de que mudar apenas uma peça na engrenagem do futebol rubro-negro não resolveria o problema a poucas rodadas do fim do Brasileiro.

Apesar dos resultados ruins e das eliminações na Copa do Brasil e na Libertadores, Ceni ainda tem a seu favor a confiança de que as atividades do dia a dia darão resultado.

A cúpula rubro-negra também ponderou que o treinador não convive com fantasmas que atrapalharam o percurso de Domènec Torrent no Fla. Sem convocações para as Eliminatórias, casos de covid e lesões em série, a expectativa é que o time retome as trilhas das vitórias.

O presidente Rodolfo Landim e seus principais auxiliares admitem que algumas contratações não funcionaram como esperado, o que faz com que o peso da performance ruim seja mais distribuído.

Com uma semana livre, o Flamengo tem dias para juntar os cacos até o jogo da próxima segunda-feira (18), contra o Goiás, na Serrinha.

Por: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui