Renato Gaúcho volta a citar o Flamengo em entrevista — © Eduardo Moura/ge.globo
Continua após a Publicidade

Após trazer à tona uma suposta insatisfação da diretoria do Flamengo com o trabalho de Renato Gaúcho, o jornalista Mauro Cezar Pereira cravou que o treinador não deve permanecer para a próxima temporada, independente do resultado alcançado na finalíssima da Copa Libertadores contra o Palmeiras, agendada para o dia 27 de novembro.

Participando do debate no “Posse de Bola”, do UOL Esporte, Mauro Cezar citou que Portaluppi nunca foi um nome desejado nos bastidores do clube na “era Landim”, e acabou sendo um “tampão” para suprir a conturbada saída de Rogério Ceni.

Continua após a Publicidade

“Eu acho que nem a eventual conquista da Libertadores garante a permanência do Renato. Porque, como eu já escrevi inclusive, o Renato nunca foi um técnico desejado no clube nesta gestão. Ele era desejado em 2018, antes de Landim ser o presidente. Depois que o Flamengo teve a experiência com Jorge Jesus e o Renato foi atropelado, era unânime dentro do clube a opinião ‘íamos fazer uma besteira”, pontuou o jornalista, criticando a decisão da diretoria do Flamengo.

“Não se procurou um técnico, foram atrás do que estava à mão. Isso é bizarro, é contratar técnico de futebol como nos anos 70, 80, não tem cabimento. Não dá mais pra trazer aquele perfil ‘boleirão’.

“Foi bem (time) durante um período pelo elenco, quando precisou do técnico não deu. Então por que ficar com o Renato para o ano que vem? Se esse é o futebol que a diretoria quer, que renove com ele”, disse Mauro Cezar, afirmando ainda que nenhum técnico do futebol brasileiro “faz sentido” para o perfil vitorioso que o Fla traçou nos últimos anos como objetivo.

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui