Continua após a Publicidade

A confirmação de que o Flamengo exerceu o direito de compra do atacante Pedro mexeu diretamente com dois outros clubes cariocas: o Fluminense e o Artsul. Eles se planejam receber R$ 9 milhões que tem direito.

A conta é simples. O Flamengo comprou Pedro pelo valor de 14 milhões de euros (cerca de R$ 86,36 milhões na cotação atual). Porém, o Fluminense tem direito a uma fatia de 20% do valor a ser pago pelo Rubro-Negro. Isso porque, depois de vender para os italianos 30% de sua participação nos direitos do atacante, o clube manteve 20%.

Continua após a Publicidade

‘Perdemos isso por um tempo’ Willian Arão elogia ‘marcação alta’ de Ceni


Mas o valor não será depositado integralmente. Em acordo feito com o Artsul, que detinha os outros 50% antes da transferência para a Europa, os tricolores se comprometeram a dividir pela metade o que tinha direito. Ou seja, cada clube receberá R$ 8,6 milhões.

— É uma situação normal do futebol. O Pedro foi vendido por nós para a Fiorentina. O Flamengo tinha interese, mas nós entendemos que não era uma boa a venda para o Flamengo. Agora, ainda não fui notificado oficialmente (do empréstimo). Até porque devo ser. Ainda temos 20% do atleta. O jogador saiu por 11 milhões de euros. Mas exigi que a parte do Fluminense fosse no mínino de 8 milhões. Então, em tese o clube vendeu por 16 milhões de euros. Fez 8 milhões na primeira parcela e agora tem direito a receber valores tanto se o Flamengo pagar pelo empréstimo como numa nova compra — explicou o presidente Mário Bittencourt.

A questão é quando Fluminense e Artsul receberão esse dinheiro. O valor de 14 milhões de euros será pago em seis parcelas iguais (cerca de cerca de 2,3 milhões de euros) durante três anos, se encerrando em 2023. O primeiro acontecerá no primeiro trimestre de 2021, mas repasse depende da Fiorentina.


Saiba como ser sócio torcedor do Flamengo


Fonte: O Globo

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui