A partida entre Flamengo e Bahia estã rendendo e ainda deve render muito. Dentro de campoo placar de 4 a 3 com duas viradas, já prova que foi um jogo incrível. Infelizmente o que marcou a partida não foi o futebol dentro de campo e sim um caso de injúria racial, Gerson do Flamengo, acusa Ramirez, do Bahia de racismo. Segundo o meia do Flamengo, o jogador do Bahia falou: “Cala a boca, negro”.

Pior do que a atitude do jogador baiano é não aceitar que isso é algo sério, o ex jogador Vampeta, ironizou e debochou das acusações feitas por Gerson, ele disse:

“Mas eu não vi para tanta coisa (sobre o Gerson). Eu jogo bola ali na Vila Maria, lá tem de tudo… Coreano, boliviano, chinês… “Ô coreano, toca a bola”, “ô boliviano, toca a bola”, “ô chinês, toca a bola”… E aí? Se todo mundo for para a televisão por essas causas”, afirmou Vampeta.

+ Após racismo, zagueiro Paulão detona o meia Ramirez do Bahia, assista

O jogador foi interrompido pelo jornalista Flávio Prado, que afirmou que “ofensa é uma coisa muito pessoal”. O comentarista Benjamin Back também discordou do ex-jogador.

“É diferente. Quando você tem uma liberdade com a pessoa, é lógico que você não vai ligar. É totalmente diferente. Então você falar “po negão” para um cara que é seu amigo, ele sabe que não tem nada. Mas você virar para um cara que você não conhece no meio do jogo e falar “ô seu macaco”… Tá maluco, cara?”, respondeu Benjamin Back.

Após os argumentos dos colegas de programa, Vampeta prosseguiu e lembrou de dois casos na Europa, ambos com o Paris Saint-Germain envolvido, sendo um deles com Neymar no clássico contra o Olympique de Marselha. Para o ex-jogador, o “futebol está muito mimimi”.

+ CBF posta nota sobre caso de Racismo em Flamengo e Bahia

“O mundo parou naquele lance do Neymar e não deu nada. Agora teve um lance de novo com o Paris Saint-Germain contra um time turco, mas os dois já se entenderam. O futebol está muito mimimi”, Vampeta.

“O futebol não pode ser um mundo paralelo”, retrucou Benja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui