Gabriel Noga e Lázaro em treino do Flamengo, na Gávea - © Marcelo Cortes/CRF
Continua após a Publicidade

Se já não bastasse os inúmeros problemas musculares no time profissional, o Flamengo também enfrenta um caso de contusão que está exigindo mais esforço do que o esperado. Trata-se da situação de Gabriel Noga, que se recupera de contusão há mais de um mês e voltou a sentir dores no local quando estava na transição.

Gabriel Noga se machucou no dia 22 de setembro, na partida contra o São Paulo, pelo Brasileirão Sub-20. De lá para cá, o jogador não entrou mais em campo, embora tenha sido relacionado no dia 3 de outubro para pegar o Fortaleza, também pelo Brasileirão Sub-20. Mas como não estava 100%, o defensor não foi acionado durante o duelo.

Continua após a Publicidade

Pela importância do jogador, que eventualmente é chamado para treinar e ser relacionado no time principal, a comissão técnica decidiu colocá-lo para fazer tratamento com o Departamento Médico do time profissional do Flamengo. A questão é que o trabalho não surtiu efeito até o momento, e o jovem está longe de retornar aos jogos.

Oficialmente, o Flamengo não emitiu comunicado sobre a lesão de Noga, e a assessoria da categoria de base do clube não sabe informar em qual coxa foi a lesão ou gravidade do problema. Mas, segundo uma fonte da reportagem, o defensor ainda está longe de retornar.

Para efeito de comparação, David Luiz sofreu grave lesão muscular, de grau 2, no dia 29 de setembro (sete dias após Noga) e está próximo de retornar aos gramados. Noga, entretanto, ainda está entregue à fisioterapia, após sentir incômodo no mesmo local que sofreu a contusão, quando fazia a transição no campo.

Cobrança no Ninho do Urubu

O Departamento Médico, inclusive, será cobrado pelo Departamento de Futebol. Marcos Braz, vice de futebol do Flamengo, vai conversar com Márcio Tannure, chefe do DM, para entender o que aconteceu no caso da lesão de Pedro.

O atacante se machucou no dia 13 de outubro, e o Departamento Médico do Flamengo não identificou no exame, realizado no dia 16, a necessidade de cirurgia para corrigir a lesão no menisco do joelho direito.

A necessidade de operação só foi constatada após Pedro fazer mais um exame e se consultar ao médico particular, o mesmo que o operou em 2018 é que irá realizar a cirurgia desta segunda-feira.

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui