Após as críticas do ex-zagueiro Dener e do ex-meia Ederson ao departamento médico do Flamengo e a forma como os profissionais do clube lidaram com suas lesões, o vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches rebateu as declarações dos ex-atletas por meio do seu perfil no Twitter.

+ Presidente de clube do Brasil, tem conversas adiantadas para contratar Rafinha

“Cirurgias são atividade de risco inerente. Na justiça, um dos processos mais difíceis são de erro médico, pela possibilidade natural de uma operação não atingir 100% de sucesso. Temos que valorizar nossos médicos, que, até prova em contrário, são heróis desse Brasil”, afirmou.

Na opinião do dirigente, apesar dos ex-jogadores terem suas experiências, eles não estão aptos a julgarem a forma de agir dos médicos, por conta da falta de especialização sobre o assunto.

“Eles tem dado exemplos diários de sacrifício e devoção e merecem respeito. Ex-atletas não são qualificados para julgar condutas médicas. Entendo algumas frustrações, mas culpar pessoas não é a melhor forma de aceitar as fatalidades da vida. Acusar é fácil, provar não”, disse.

Por: O Dia

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui