Marcos Braz, VP do Flamengo (Imagem: Marcelo Cortes)
Continua após a Publicidade

Nesta sexta-feira (08), a Nação Rubro-Negra realizou alguns protestos na entrada do CT Ninho do Urubu, com intuito de cobrar os jogadores, dirigentes e comissão técnica do clube. No entanto, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, não compareceu durante as reivindicações e teve a postura criticada pelo ex-jogador Zé Elias.

— O Braz tinha que estar lá e segurar a torcida. Vai lá na frente do Ninho do Urubu. Ele tinha que estar lá 8h da manhã para segurar a torcida. Não foi você que arrumou a reunião? Não foram os jogadores que escolheram o Dome, o Rogério, Renato Gaúcho e agora o Paulo Sousa. É mais fácil jogar a torcida para cima dos jogadores -, comentou, antes de finalizar:

Continua após a Publicidade

— Se os jogadores tiverem coragem, ele não pisa mais no vestiário. Se tiverem coragem de falar: ‘Sou pai de família’, não mereço entrar no meu ambiente de trabalho como um bandido -, complementou, durante o programa ‘ESPN F90’.

Apesar de não comparecer aos protestos da torcida, Marcos Braz foi ao CT Ninho do Urubu para participar da apresentação dos atletas Ayrton Lucas e Santos, que foram anunciados na última semana. Logo depois, o dirigente embarcou ao lado do elenco rubro-negro, que estreia no Brasileirão neste sábado (09).

O primeiro duelo pelo Campeonato Brasileiro será contra o Atlético-GO, em Goiânia, no Estádio Antônio Accioly. A bola irá rolar a partir das 19h (horário de Brasília), e terá a transmissão mais rubro-negra da internet, no Coluna do Fla, via YouTube.

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui