Após pequeno atraso, Goiás e Flamengo conversaram ao longo da semana e chegaram a um consenso. Nesta sexta-feira, o clube carioca pagou mais uma parcela referente à compra do atacante Michael. À tarde, cerca de R$ 9 milhões entraram nos cofres esmeraldinos.

O valor se refere a pouco mais de 50% dos 2,5 milhões de euros (quase R$ 16,5 milhões) que o Goiás deveria ter recebido na última segunda. Assim como em julho, o Flamengo voltou a atrasar o pagamento, mas nos últimos dias Rodrigo Tostes, vice de financas, entrou em contato com a diretoria esmeraldina, e as partes “ajustaram o fluxo de caixa”.

Mesmo sem receber todo o montante, o Goiás sai satisfeito com a postura do Flamengo e mantém boa relação com o clube carioca.

Michael foi vendido para o Flamengo por 7,5 milhões de euros no dia 10 de janeiro de 2020. Na ocasião, ficou determinado em contrato que o Goiás receberia esse total em três parcelas de 2,5 milhões:

1ª parcela: 05 de fevereiro de 2020 (paga)
2ª parcela: 15 de julho de 2020 (paga parcialmente*)
3ª parcela: 25 de janeiro 2021 (paga parcialmente**)
* 4ª parcela: 1º de abril de 2021 (restante da 2ª parcela)
** 5ª parcela: data a definir (restante da 3ª parcela)

A primeira parcela foi paga normalmente. Em julho de 2020, porém, o Flamengo alegou dificuldades financeiras por conta da pandemia do coronavírus, atrasou a segunda parcela e quis renegociá-la.

O Goiás topou dividir o montante, recebeu 1,4 milhão de euros naquele momento e ainda tem direito a 1,1 milhão a ser pago em 1º de abril de 2021, cenário semelhante ao que aconteceu agora.

+ NOTÍCIAS

Corinthians esperava faturar com venda de Everton Ribeiro pelo Flamengo

Diego Ribas foi o maior ladrão de bolas na partida contra o Grêmio

Por:GE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui