Rogério Ceni faz pedido à torcida do Flamengo

Após a eliminação do Flamengo nas quartas de final da Copa do Brasil, em duelo com o São Paulo, o técnico Rogério Ceni afirmou que o psicológico da equipe se abateu quando o time paulista abriu o placar e defendeu Vitinho, que perdeu um pênalti na partida desta noite, no Morumbi. Além disso, ele fez um apelo e pediu que a torcida “abrace o time” neste momento conturbado.

Os comandados do técnico Fernando Diniz venceram por 3 a 0 e carimbaram a vaga nas semifinais, fase em que vão encarar o Grêmio. Na última semana, no Maracanã, o São Paulo já havia vencido por 2 a 1.

“Foi um jogo muito parecido com o que foi no Maracanã. O Flamengo dominou o primeiro tempo, teve todas as oportunidades para sair vencedor na primeira etapa e, infelizmente, a bola circulou próximo ao gol e não entrou. Na primeira chance que o São Paulo teve, sofremos o gol. Aí entra o lado psicológico que acaba atrapalhando todo o trabalho, o esforço. Aí tem o desgaste, tudo que temos enfrentado”, disse.

Questionado se, após o adeus precoce na Copa do Brasil, tem como recuperar o elenco para a Libertadores (encara o Racing, da Argentina, na terça-feira), Ceni voltou a citar a questão psicológica.

“Não só tem como [recuperar o elenco], como temos a obrigação. Temos de fazer o melhor. Mas o maior problema está na cabeça. Precisamos recuperar isso. Sofremos dois gols parecidos e o time sente muito”, afirmou.

O treinador rubro-negro defendeu ainda Vitinho. O atacante perdeu um pênalti no segundo tempo que poderia fazer a equipe da Gávea “voltar para a partida”:

“Faltas, o Arão e o Vitinho estão treinando. Em dois dias, dos cinco treinos que tivemos, eles treinaram. Pênalti, não só o Vitinho como outros jogadores também estavam preparados. Eles fizeram 19 em 24 cobranças. Infelizmente, hoje a bola não entrou”.

Rogério aproveitou para pedir que, apesar dos resultados recentes, a torcida não abandone a equipe e ressaltou a importância do apoio neste momento.

“O torcedor, por mais magoado que esteja, tem de comprar este time. Esse time deu muitas alegrias. Eu lembro dos momentos difíceis do Flamengo e a torcida carregou o time muitas vezes. Temos de nos recuperar mentalmente, temos que ser fortes. Quando está tudo bem, é muito fácil. Quando tudo está difícil, precisamos do apoio. É um momento difícil. Eu sei o quanto os torcedores estão tristes, mas é hora de abraçar este time”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui