Paulo Sousa, técnico do Flamengo | Foto: Marcelo Cortes / Flamengo
Continua após a Publicidade

O Flamengo saiu na frente na semifinal do Campeonato Carioca após vencer o Vasco por 1 a 0. Nesse sentindo, o treinador Rubro-Negro após o resultado aproveitou para reforçar a ideia da construção de um elenco forte, onde todas as peças sejam importantes para o clube. Além disso, Paulo Sousa destacou a relevância de recuperar o bom desempenho de Andreas Pereira.

“Não quero que os adversários temem nossos jogadores que estão em campo, mas sim a nossa camisa. Penso que a própria equipe que tem que fazer a diferença. Em relação ao Andreas Pereira e ao João Gomes, são jogadores bastante parecidos. Ambos tem muita dinâmica de jogo. O João se destaca pela capacidade de duelo individual. Ou seja, de confrontos diretos contra o adversário. Já o Andreas, vive o momento que é preciso reativar a capacidade dele. Isso porque, ele é um jogador importante e influente. Contudo, a sinergia dele com a torcida não é boa, e precisamos recuperar isso”.

Continua após a Publicidade

Além disso, o treinador Rubro-Negro falou sobre outros aspectos do jogo. Sendo assim, aproveitou para fazer uma analise detalhada do confronto, comentar a relação com o público Rubro-Negro, analisar evolução da equipe e abordar alguns jogadores separadamente.

Caso Andreas Pereira 

“Em relação ao que podemos fazer sobre o Andreas é corrigir os aspectos nos quais ele vem errando. Ou seja, trabalhar o jogador para jogar de costas, tomar decisões mais rápidas e evitar decisões que pode acarretar na perda do domínio de bola. Estamos vindo a trabalhar esses aspectos. Além disso, buscamos trabalhar a compreensão de que não da para mudar o passado. O que passou, passou. Agora, temos que focar no futuro e precisamos trabalhar para melhorar”.

Analise do confronto 

“Enfrentamos uma adversário que se preocupa em defender e contra atacar. Além disso, o Vasco também buscou alternativas na bola parada para criar dificuldades na nossa defesa. Em uma segunda parte, atrás do placar, o nosso adversário buscou através de substituições ter em campo um time mais veloz, e realizando pressão na marcação. Ou seja, avançando ligeiramente em direção a nossa primeira linha. Temos que melhorar o desempenho da equipe nesses cenários de pressão. Pois, ao sair dela, teremos mais espações em campo para alcançar mais gols”.

Relação com a torcida 

“Forma de conquistar o coração do torcedor, dos jogadores e de todos vocês da imprensa é ser coerente com o meu trabalho. Esta é a forma que busco alcançar. Sempre com muita honestidade, dedicação e paixão. Não me escondo, tenho minhas convicções e procuro fazer com que todos os nossos jogadores consigam crescer. Isso porque, busco estabelecer uma identidade comum para jogarmos junto com a torcida, que nos empurrará para cada vitória. Procurarei dar o meu melhor para agradar a torcida e os torcedores”.

Período de “experiências”

“Experiência não é bem a palavra, porque estamos em uma competição e queremos ganhar. Sabemos da importância que é ser tetracampeão Carioca em sequência. Agora, tivemos a necessidade de entender as respostas dos nossos jogadores a cada partida. Cada vez estamos mais claros para orientar os nossos jogadores a se enquadrarem no modelo de jogo com a qualidade que eles tem”.

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui