O Flamengo conseguiu uma difícil vitória diante do Botafogo, no Engenhão por 1 a 0, com gol de Everton Ribeiro.

RESUMÃO: Superior em campo, o Flamengo venceu o Botafogo por 1 a 0, na tarde deste sábado, no Nilton Santos, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clássico foi decidido por Everton Ribeiro, aos nove minutos do segundo tempo, após erro na saída de bola de Marcinho. Com o resultado, a equipe de Rogério Ceni chegou aos mesmos 42 pontos do que o vice-líder Atlético-MG e ficou a dois do líder São Paulo. As duas equipes, no entanto, ainda jogam no fim de semana. O Alvinegro, por sua vez, chegou ao oitavo jogo sem vencer – com 20 pontos, segue na penúltima colocação na tabela.

Rogério Ceni: “Quero deixar claro que eu subi na base de um clube, cresci e joguei minha carreira toda e eu sei o valor que tem o jogador da base e gosto de trabalhar com jovens. O Muniz é um, estava no Coritiba e foi um pedido nosso teve seus minutos em campo”.

Rogério Ceni sb Ramon: “Ele tem a concorrência de um jogador que eu gosto muito e o torcedor também que é o Filipe, temos o Renê também. O Natan eu observado todos os dias, vem crescendo, eu acompanha todos os dias. Qndo estiverem prontos vão ser usados”.

Rogério Ceni: “Eu confesso que especialmente pela partida que fizemos com o Racing nós merecíamos estar na Libertadores, para mim era muito importante ter ficado na competição, mas não posso ficar remoendo o passado”.

Rogério Ceni: “Temos jogadores que já passaram por derrotas como essa, é importante para assimilar, acho que isso ajuda, essa experiência a entrar novamente num campeonato que se tornou único e é o que a gente tem até fevereiro”.

Rogério Ceni sb Gustavo Henrique: “Acompanho todos os dias, eu treino bastante ali a linha de quatro. Hoje, muito importante, há muito tempo que o Flamengo nao terminava um jogo sem sofrer gols. Gustavo Henrique fez o correto, ele corrigiu mesmo tendo que se sacrificar”.

Gustavo Henrique sobre a escolha de Gustavo Henrique: “A escolha é porque eu acompanho os treinamentos, vejo o dia a dia do jogador. Pedro Raul tem mais de 1,90 tem, por isso também resolvemos usar. Ele fez uma boa partida”.

Rogério Ceni sobre expulsões de zagueiro: “Uma expulsão um jogador estava no banco, por reclamação. O lance do Thuler foi interpretação. A do Rodrigo Caio, dois cartões amarelos, talvez poderia ter sido evitado mas o time reagiu bem. E hoje uma falta tática necessária”.

Rogério Ceni: “Acho que o time dominou o jogo. Como um todo, foi quem propôs o jogo, teve as melhores opções de gol. A gente acaba ficando com a análise de trás para frente. Eu queria mais gols, mas acho que o time teve posse, controle”.

Rogério Ceni: “Nós treinamos e refletiu no jogo foi a marcação pressão, e ficar com o placar zerado, trabalhando bastante a linha de quatro para tentar evoluir”.

Rogério Ceni: “O pacto que se tem aqui é com o Flamengo, claro que na figura de treinador deles eu me incluo nesse pacto. O que posso falar desses caras, quando resultado nao é do que se espera, pode pensar acomodação, isso nao existe aqui. Eles querem treinos, novas ideias”.

Rogério Ceni: “eles gostam de informações, a gente passa os vídeos e eles têm o interesse de fazer o Flamengo campeão. O pacto maior que tem aqui é fazer o Flamengo campeão”.

Rogério Ceni: “Continuar trabalhando finalização, todo dia, duas vezes por semana eu cruzo 200 a 250 bolas, eu trabalho isso diretamente com eles”.

Rogério Ceni: “Quando tem jogos seguidos eu nao tenho condições de trabalhar tantas finalizações com eles. Com oito dias, a gente tenha seis dias, cinco dias, quatro dias mais intensos que a gente possa incluir esses jogadores para as finalizações”.

Rogério Ceni: “É treinamento, repetição. Nada na vida você consegue em repetição e, por isso, vamos trabalhar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui