Continua após a Publicidade

O treinador Abel Braga foi o antecessor a Jorge Jesus no Flamengo. O técnico saiu do Mais Querido em junho de 2019 e, logo após isso, assumiu Cruzeiro e depois o Vasco, onde não obteve resultados positivos e acabou sendo demitido. Agora, no Internacional, o técnico revive o ‘trauma’ que acabou culminando em seu pedido de demissão do Fla: rumores de que dirigentes estão sondando outro comandante.


Flamengo e Palmeiras disputam contratação de destaque equatoriano

Continua após a Publicidade

Mesmo com Abel à frente do Inter, o nome de Miguel Angel Ramirez tem ganhado força nos bastidores do clube gaúcho e, com isso, o atual treinador tem demonstrado incômodo. Em entrevista coletiva, o técnico exigiu transparência de dirigentes do Internacional e aproveitou para alfinetar o Mais Querido: “Só quero uma coisa: verdade, que foi, por exemplo, o que não teve no Flamengo”, disse ele.

— Fiz contrato até fevereiro, porque é quando termina o campeonato. Eu sou um cara muito da verdade. Quem me contratou sai agora, pessoas que eu tenho um carinho, respeito e admiração enorme. Eles saem, mas meu contrato não acaba. Pergunta ao presidente eleito o que ele quer fazer, porque comigo é tudo muito simples, só quero uma coisa: verdade, que foi, por exemplo, o que não teve no Flamengo. Quero a verdade. Ele já está sendo verdadeiro, porque não está jogando nas costas, como jogaram lá (no Fla). O que acontecer, para mim, está bom. Vim aqui prestar serviço para um clube que eu gosto muito -, concluiu Abel Braga.

Abel foi o antecessor de Jorge Jesus, que chegou ao Flamengo e deu ao Mais Querido e a Nação Rubro-Negra o tão sonhado ‘ano mágico’, com as conquistas do Campeonato Brasileiro e da Libertadores. Em 2019, Abel Braga comandou o clube carioca em 28 partidas, sendo elas: 18 vitórias, seis empates e quatro derrotas.

Assista abaixo a fala de Abel:

Imagens: Inter TV

Continua após a Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui