O Flamengo encaminhou para análise imagens da partida contra o Bahia que mostram uma discussão entre Bruno Henrique e Ramirez, momentos antes de toda a polêmica envolvendoo caso com o meia Gerson. A leitura labial feita por especialistas do Ines (Instituo de Educação de Surdos). A prova revelou que o jogador do time baiano ofendeu o atacante rubro-negro.

+ ‘É CRIME’, diz Galvão Bueno sobre acusação de Gerson

Foi encomendado pelo rubro-negro a especialistas do INES – INSTITUTO DE EDUCACAO DE SURDOS, uma leitura labial da situação do Ramirez com o Bruno Henrique momentos depois do que se passou com o Gerson. A prova revelou que teria havido a ofensa, vamos apresentar ao STJD e entregar a polícia – afirmou o vice-presidente jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, nas redes sociais.

A ofensa seria a segunda do atleta Ramirez na partida do último domingo, e teria ocorrido no segundo tempo, 13 minutos depois do fato relatado por Gerson, que afirmou que o jogador do Tricolor baiano falou “cala a boca, negro” a ele. O vídeo do bate-boca entre Ramírez e Bruno Henrique viralizou nas redes sociais no decorrer do dia de hoje.

Por meio de sua Assessoria de imprensa, Bruno Henrique disse que não ouviu o colombiano chamá-lo de negro.

+ Idoso comemora virada do Flamengo contra o Bahia e viraliza na web

ge consultou três especialistas em leitura labial: Luis Felipe Ramos Barroso, Felipe Oliver e Mikel Vidal, este último filho de colombianos e com experiência em perícia na língua espanhola. Oliver e Vidal são também tradutores do Ines.

Segundo os especialistas, Ramirez diz a Bruno Henrique o seguinte (veja a partir dos 10 segundos do vídeo abaixo):

– Está falando muito, seu negro.

Luis Felipe Ramos Barroso acrescenta que, no início da discussão (a partir de 4 segundos no vídeo acima), Bruno Henrique também xinga o colombiano.

– Gringo de m…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui